segunda-feira, 11 de novembro de 2013

Preço de Venda do Crochê



Participando da CAMPANHA PELA VALORIZAÇÃO DOS TRABALHOS DAS CROCHETEIRAS,
TRICOTEIRAS E ARTESÃS EM GERAL.

Sempre fiz crochê pra mim, por paixão, e pra presentear pessoas de que gosto muito. Entretanto nesta era digital de divulgação rápida de trabalhos, me deparei com algumas encomendas uma questão especial:

Como estabelecer o preço de uma peça de crochê?
 Pesquisei alguns sites de vendas e encontrei peças similares com preços absurdamente diferentes, veja exemplos:

Blusa de crochê toda em rosetas, de mangas curtas de R$ 45,00 a R$182,00.
Blusa de Crochê modelo Ana Maria Braga: de R$ 140,00 até R$ 280,00
Vestido Bebe mangas curtas, de R$ 18,00 até R$ 220,00.

Não levei em consideração o tipo de material, pois nem todos os anúncios os especificaram, mas escolhi modelos similares para este comparativo. Resolvi então fazer uma pesquisa informal, através de mensagens eletrônicas, enquetes em sites e fanpages e entrevista com artesãs conhecidas.

Compartilho as conclusões:
Produtos para decoração, principalmente almofadas e tapetes, onde a matéria prima principal é o barbante, o cálculo geralmente é feito a partir do custo do material. Algumas artesãs gaúchas e mineiras identificam o valor gasto com material e multiplicam por 2. Já em São Paulo, a maioria que respondeu multiplica por 2,5.
Já para peças como toalhas, trilhos, capas, onde se utilizam fios mais finos, a maioria das artesãs multiplica o valor gasto com material, por 3 ou 4, dependendo do grau de dificuldade da peça.
Um forte fator para a formação do preço final é a grande concorrência com produtos similares, feitos em outros materiais, principalmente industriais ou importados da China e Paraguai.
Particularmente acho muito barato, tendo em vista o trabalho ser todo manual e demorado, mas o argumento delas é que se não fizer barato não vende, considerando ainda que a maioria faça artesanato como hobbye, onde o dinheiro ganho é apenas um complemento na renda total da família, preferem vender e ganhar um pouquinho a não vender.
Já entre as artesãs que fazem peças para vestuário, algumas multiplicam o valor gasto em material por 3 ou 4, dependendo do grau de dificuldades da peça, e outras calculam o tempo gasto na execução da peça. O que nos leva a outra questão:

Quanto vale a hora de uma artesã?
Não dá pra buscar referências no mercado de trabalho comum, pois mesmo dentro das profissões, há grandes diferenças nas remunerações.
Uma costureira do ramo têxtil industrial ganha aproximadamente R$8,00 a hora na nossa região (com todos os benefícios inclusos). Ela produz muito em uma hora, mas seu produto não tem o valor agregado do crochê. Uma diarista esta cobrando R$ 10,00 a hora de faxina. Um professor da rede municipal recebe cerca de R$ 9,00 a hora. Dependendo da região, grau de especialização e tempo de serviço, estes valores podem ser muito maiores ou menores.
Comparar com o preço do mercado de vestuário então é impossível. Vestidos simples, industrializados, de fio, vão de R$ 150,00 à R$ 5.800,00, dependendo do material e da etiqueta.

Mas o trabalho da artesã é especial, único. Requer talento, dedicação, atenção, carinho. Não é só um trabalho. Você interage com aquele fio, você acompanha a peça  crescendo e se transformando pelas suas mãos, como se fosse cria sua. (e não deixa de ser).

Então quanto vale tudo isto? Quanto vale a sua hora, o seu talento?
Calcular pelo valor do material é simples e fácil, mas não leva em consideração que, independente da qualidade e preço do material, a dificuldade e tempo de execução de uma peça será a mesma, embora quanto mais fino o fio, mais trabalhoso será.
De encontro a isto veio outra formula, onde o trabalho é calculado por metro de fio tecido. O que não deixa de ser parecido com o cálculo por material utilizado, só que desta forma, o valor é fixado no trabalho, não no preço da matéria prima. Aproximadamente 0,20 centavos o metro de fio tecido (mais o valor do material gasto).
Desta foram uma blusa que você faria com um novelo de Anne 500, por exemplo, (500x0,20) custaria R$100,00 mais R$8,50 pela linha. O que, comparando-se com o valor de mercado ainda está barato. Este valor pode sofrer variações para cima ou para baixo, de acordo com a região. Se a trama fosse mais fechada ou aberta, dando mais ou menos trabalho, este valor acompanharia, conforme a quantidade de fio gasto. A mesma peça, feita com fio Cléa 1000, por exemplo, seria mais trabalhosa, tecida com muito mais pontos, consumindo mais fio, onde o preço seria maior.
 A melhor e mais completa matéria que encontrei na net foi no blog Falando de Crochê, da Sônia Maria, que nos dá uma verdadeira aula de administração, avaliando todos os fatores que influenciam na formação do preço final e ensinando como fazê-lo:

“COMO CALCULAR O PREÇO DE VENDA DO SEU CROCHÊ
 São vários os itens que devemos levar em consideração quando vamos calcular o preço de venda de uma peça de crochê. Vamos primeiramente calcular o seu PREÇO DE CUSTO e depois o PREÇO PARA VENDA.

  1. Seu tempo de trabalho
  2. O valor do seu tempo de trabalho
  3. Gastos para a compra do material
  4. Calcule o preço do material gasto
  5. Gasto com energia elétrica gasta
  6. Onde vai vender seu trabalho
  7. Preços cobrados na sua região
  8. Qualidade do seu trabalhos
  9. Preço de custo
  10. Preço de venda”
Na matéria completa, ela explica cada um dos itens acima e todos os cálculos necessários. Não é difícil e vale a pena um tempinho para aprender, é só clicar aqui: Falando de Crochê.

Termino este post sem uma fórmula definitiva, nem era esta a minha intenção, mas com uma reflexão que julgo importante: Cada artesã está tendo o direito e o privilégio de fazer o seu próprio preço. Consideradas, é claro, as variações do mercado e as aspirações de cada uma. Mas independente disso, cada uma de nós, ao calcular o nosso preço, estará influenciando no preço e na valorização do trabalho das outras.
Por isso mais do que nunca é importante a conscientização de que a valorização do trabalho artesanal começa a partir de nós. Não adianta reclamar que as pessoas não valorizam nosso trabalho, se nós mesmas não o fizermos. Vamos aprender a responder:

“Você está cobrando R$ XXX,00 reais pra ficar sentada fazendo crochê?
Não, amiga, estou cobrando R$ XXX,00 reais pela minha dedicação exclusiva, minha atenção, meus olhos, minhas mãos, meu talento, minha criatividade, minha arte e principalmente, minha paciência? Se você está achando caro, senta aqui que eu te ensino por menos...”

E a valorização não está só no preço, mas no modo como tratamos e divulgamos o nosso trabalho.

Veja a diferença:
Saia de Crochê: R$ 100,00
Descrição: Feita à mão, com fio 100% algodão, diversas cores e Tamanhos.

Saia de Crochê: R$ 100,00
Toda confeccionada à mão, em crochê, com trama rendada, com lindo caimento e acabamento minucioso. Fio 100% algodão, de ótima qualidade, cores firmes e marcantes. Disponível nos tamanhos P, M e G. Para mulheres especiais, sofisticadas e antenadas com as últimas tendências da moda.

Mas esta já é outra história, que renderia um post sobre marketing não é?!?!?
 (imagem:http://fazer-euros-na-net.blogspot.com)



Beijinhos no coração e boas vendas.

Maria Elisabete Silveira


6 comentários:

  1. Qual maneira correta de colocar preço nos crochê ? Alguém pode ajudar ? Um exemplo para que possam me ajudar ( eu compro as linhas em minha cidade há R$ 39,9 o Novelo da Barroco Natural, para fazer um jogo gastei 3 novelos mais um pouco de um 4 novelo), levei 6 dias para confeccionar, qual seria o valor a cobrar pela peça ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. acho que você deveria cobrar uns R$150,00, pois seu tempo,mão de obra e luz, as vezes em que você foi pesquisar os preços do material também deveria ser adicionado ao valor final do jogo(como o valor das passagens dos ônibus),mas no final é você quem sabe do trabalho que deu pra fazer esse jogo em crochê, é só uma dica minha,ok??Bjss

      Excluir
  2. Fato é que ninguém valoriza o trabalho manual, arte em peças, mas a mesma que acha absurdo o preço cobrado por um trabalho manual, paga tranquilo 400 numa peça industrializada que está na vitrine de lojas!!

    ResponderExcluir
  3. Como cobrar um trabalho quando lhe dao as linhas ??

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. você deve primeiro calcular o preço de custo e da venda do material, depois calcule os 39,9 x 3, ou 39,9 x 4, que daí dá para você ter uma base,mais sempre levando em consideração seu tempo,a mão de obra, as passagens pra compra do material talvez daria mais ou menos uns R$150,00 pela sua mão de obra e também pela paciência em não errar os pontos e por aí vai, eu acho um preço bem razoável sim, depois você vê também nas lojas o preço do mesmo trabalho feito,mais esse valor pra mim está muito bom sim,ok??Bjss

      Excluir
  4. se a pessoa em questão vendeu seu trablho por R$ 150,00, tirou somente o custo do material, nem mesmo o tempo, nem gasto de energia ou qualquer outro quesito de custo do trabalho, somente o valor da linha.

    ResponderExcluir

Oi, obrigada pelo seu comentário. Logo ele poderá ser visualizado. Beijinhos.